XVIII – A LUA

A LUA é a carta da dualidade, podendo expressar o amor e o ódio e este conflito pode ser tanto externo como interno. Representa as trevas do inconsciente, o desconhecido que gera medo e opressão.

Ela surge como uma magnífica advertência para não cairmos nas fantasias e nas imaginações de meia-luz, criadas pelas influências que sofremos dos reflexos de irracionalidade que costumamos nos submeter, mesmo sem desejá-los ou buscá-los de forma racional.

É um alerta para entrar em contato com a natureza selvagem e instintiva do nosso ser que,  muitas vezes,  obscurece os caminhos da alma e da mente através das angústias, das incertezas e dos pensamentos de insegurança que constantemente persistem em nos enredar; para então adentramos nas profundezas da sensibilidade e da percepção que nos são peculiares, e assim, sairmos da limitação que entorpece os sentidos e barra a postura positiva interior.

Essa carta nos desperta tanto para as penumbras fantasmagóricas que construímos por meio das fantasias, como aguça os sentidos para entendermos mais claramente as manifestações do inconsciente.

Esse arcano sugere ficarmos atentos aos sonhos noturnos, pois é aí que as forças inconscientes predominam para nos instigar as visões que precisam vir à tona e serem decodificadas em seu devido tempo.

O cuidado dever ser com o romantismo em excesso e com os rompantes de ciúmes; estes ganham maior espaço quando esta carta está por perto e podem provocar grandes e embaraçosas confusões. Muito embora também seja um convite explícito a vivenciarmos a paixão ou o amor em sua real plenitude.

Abra-se para si mesmo e permita-se conhecer os mistérios que só o espírito em busca do aprimoramento é capaz de perceber; distancie-se dos medos de encontrar-se consigo mesmo, pois o espelho é o melhor amigo que podemos ter; siga em frente e atravesse os mares e as marés internas com a certeza de que encontrará um pequeno rio ou lago particular. Jamais duvide da sua capacidade de enxergar além do óbvio e do notório; e aproveite a energia romântica para agir apaixonadamente.

É preciso podar o ego para que possamos realmente sentir o perfume da essência, da alma. Não tem escapatória. Ela também nos mostra que devemos confrontar os nossos medos, raivas, ódios, perversões sexuais, apegos, indolência e todas aquelas características que não gostamos de admitir que fazem parte da nossa personalidade.

Essa carta trata da integração do nosso lado fera, do nosso animal interno, que como nos contos de fada, pode ser o nosso melhor aliado ao longo da jornada, ou se tornar o nosso pior inimigo: o Ogro ou a serpente traiçoeira, os monstros e monstras que tentam devorar o herói ou heroína ao longo do caminho.

A LUA vai realmente nos apresentar à nossa alma e nos levar aos pedaços mais escondidos de nós mesmos. Essa também é a carta da sensualidade e pode significar que estamos precisando deixar que esse elemento faça parte de nossa vida.

Essa carta nos coloca diante da necessidade do autoconhecimento, de nos voltarmos mais para dentro de nós para buscarmos o que está escondido, inconsciente, para aprendermos a lidar com o nosso lado sombra, mas ao despertarmos forças inconscientes, nem sempre fáceis de interpretar, acabam causando confusão, medo e apreensão.

A LUA é a gestação cheia de conflitos, ansiedade e confusão. É a espera de lucidez, de luz, do nascimento da intuição, da magia, uma espera cheia de incertezas em relação à jornada. É o umbral, o limite entre as trevas e a luz, o portal da iluminação, a parteira de uma nova consciência.

A LUA é o inconsciente profundo, as muitas fases da personalidade que precisam ser iluminadas. O sonho, a ilusão, o engano, a confusão, o caos e falta de lucidez, são os atributos dela. Somos acometidos pelo medo do futuro, pela ansiedade que nos abala emocionalmente, fazendo aflorar traumas que precisam ser investigados.

Ela representa aquilo que costumamos colocar embaixo do tapete para que ninguém veja, inclusive nós mesmos. Quando tudo isto vem à tona passamos a enfrentar um conflito.

Na verdade, tudo aquilo que quisermos fazer, estando sob a influência da Lua nos mostra que temos um caminho a ser percorrido dentro de nós mesmo para que tudo o que estiver obscuro possa ser trazido à luz para que a partir daí possamos encontrar o equilíbrio entre o que realmente somos e o que queremos para nós.

Como esse é um caminho a ser percorrido no escuro vamos precisar nos deixar guiar pelo instinto, portanto, precisamos tomar cuidado com aquilo que iremos nos deparar ao longo desta viagem. A cautela será muito importante nesse momento.

Não podemos esquecer que a LUA é a carta da dualidade e do conflito, portanto, nunca devemos esquecer que estamos lidando com a influência de um elemento inconstante, dual e mutável e que exatamente por isso precisamos estar preparados para as mudanças, para os conflitos e para as dúvidas.

A única coisa realmente certa é que está surgindo um novo caminho, melhor do que o anterior e está nos guiando para o caminho da evolução espiritual.

Nos relacionamentos mina todo o terreno afetivo. As relações são indefinidas, turbulentas e passionais. O romantismo sonhador gera ciúme, segredos e fantasias que levam ao engano. Relações obsessivas que podem causar escândalos, situações constrangedoras, difíceis de serem controladas. Ilusão e auto-ilusão.

No positivo, pode dar lugar aos relacionamentos evolutivos, ao pleno entendimento do outro. Cada parceiro pode despertar no outro toda a sua magia e a capacidade de realizar sonhos e de se perceberem, finalmente, almas gêmeas. A LUA tem em si o dom da fusão, do encontro verdadeiro de almas inteiras que se completam no todo original.

No campo da saúde ela atrai doenças de difícil diagnóstico e a hipocondria. Doenças psicossomáticas e mentais, depressão e dependência química de drogas.

NEGÓCIOS E TRABALHO: Vive de aparência, negócios obscuros, inveja, armadilha. Traição.

AMOR: Traição, desilusão, intriga, inveja, desequilíbrio emocional.

ESPIRITUALIDADE: Poder espiritual, magia.

SAÚDE: Energias desgastadas, psicossomatização de doenças.

DINHEIRO: Possível roubo, perda.

Categorias: SIGNIFICADO DOS ARCANOS MAIORES DO TARÔ | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “XVIII – A LUA

  1. Arcano 18

    Olá, Arabela (tenho uma filha de nome Anabela). Sua interpretação da carta da Lua é impressionante. Estou vivendo exatamente o que você descreve quanto ao conhecimento do meu lado sombra, que eclodem em sonhos a partir do inconsciente. Fiquei surpreso quando li seu texto, pois todos os outros que li tratavam superficialmente do assunto. Tudo me leva a crer que minha psique passa por uma gestação, integrando os aspectos ambivalentes da minha alma. Fui a um tarólogo que me interpretou a sequência de arcanos (9-5-4) como se um espírito quisesse nascer sendo meu filho – e eu já tenho 3 -, mas na mesma hora eu entendi que ele interpretava errado e que essa gestação é do meu ser. Inclusive cheguei a contar dois de meus sonhos a ele, sendo que em um deles algo como um caranguejo amarelo (6 patas) saía da minha testa ao mesmo tempo em que um besouro grande marrom tipo bicho de terra saia dos meus pés. Eles percorreram meu corpo e se uniram fora dele, no lado direito e na altura do meu plexo solar, momento em que acordei ainda sentindo o que saiu da minha testa passando pelo meu rosto. Esse foi um de dezenas de outros, todos envolvendo dualidade, água, sombra e luz. Por isso fiquei tão feliz ao ler esse post. Você me indica algum livro de tarô além do que já está no seu site? Ou mesmo outra leitura que tenha haver com esse momento de minha vida? Grato desde já.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: