O MAGO DOS OBJETIVOS

Hoje começo, oficialmente, a análise de comportamento das cartas do Tarô em associação com essências florais. Vou repetir, até cansar (a mim e a você, leitor) que isso não deve ser usado indiscriminadamente. É uma forma de publicar meus estudos, demonstrando as pesquisas, incentivando a todos e não “receitando” floral ou “ensinando” outras pessoas a fazerem isso. É preciso tomar muito cuidado com nossos arroubos de poder. Todos os temos. E quem nunca achou que poderia mudar o parceiro e torná-lo o amor ideal (depois viu que não se manipula outra pessoa em favor próprio)? Portanto, evitemos essa conduta aqui. Ler, apreciar, pensar. Usar isso são “outros quinhentos”.

Começando, claro, pelo Mago (Arcano I). Carta que demonstra personalidade atirada, cheia de energia, animada. Potencialmente alguém que corre atrás do que quer. Uma pessoa disposta, inteligente, simpática, falante, agradável, aberta. Contudo, uma pessoa que detesta pensar demais, não gosta de obstáculos, não tem tempo de refletir ou amadurecer as coisas. Alguém impulsivo. Alguém que quer tudo pronto hoje e, quando precisa esperar, pode vir a desistir de seu foco. Tanto que é Carta que não garante realização material, lembram? Ele quer realizar, tem potencial, mas nem sempre chega até o final. E por que não chega ao final? Porque ele quer as coisas rápidas, quer fazer acontecer logo, não aceita obstáculos como parte do processo, visualizando o resultado e não a lentidão do processo por inteiro. Não é à toa que é Carta representada por um jovem. Sua energia é juvenil, transmite a postura de adolescente, que ainda não sabe que passar no vestibular lhe custará dias e noites estudando, lidando com pessoas difernetes, além de encarar o fato de que sua “carreira” não é tão promissora quanto havia imaginado conforme frequenta as aulas… e que ao sair da faculdade estará ainda começando! Pois é: ele não conta com desafios, obstáculos. E se contar com eles, não tem tolerância o suficiente para superar ou adaptar seus planos. Ele foi feito para “caminhar” e não para “esperar”. Mas uma coisa não existe sem a outra, não é?

Sendo assim, temos aqui uma personalidade Mago: cheia de energia, jovem, positiva, simpática, interativa, disposta, comunicativa, inteligente. Porém com relutância a obstáculos, desafios, pouca capacidade de reflexão e rasa maturidade. Imagine uma cena na qual dois homens mais velhos observam um adolescente conversando com seus amigos. O adolescente relata sem dificuldade todo o seu plano de vida: mostra seu projeto de carreira, dizendo que já agilizou tudo para passar no vestibular, podendo entrar na faculdade, cursá-la enquanto fizer estágio e terminando até antes do tempo indicado por boas notas e por trabalhar no mercado antes de se formar, ganhando dinheiro e podendo já comprar sua casa, carro e viajar para celebrar a formatura (praticamente um homem bem sucedido 4 anos depois de passar no vestibular!). E, ao ouvir, os homens mais maduros se entreolham e um deles diz: “Certo. Vamos ver se daqui 4 anos você estará falando desse jeito”. Ou seja, a maturidade nesse caso é que trará as respostas, não adianta tentar antecipá-las.

No Sistema Floral de Bach, temos algumas essências que trabalham essa manifestação de comportamento. Tanto a ausência dessa energia, quanto seu excesso, podendo ser avaliado como equilíbro do potencial e da energia masculina (da iniciativa e atitude).

Uma dos florais que trabalha a ausência da ação, a sensação de nunca ser bom o bastante, de que se fracassa o tempo todo e, por isso, não há motivos de arriscar ou obter realização na vida é a essência Larch. Ela pede um resgate do princípio masculino, despontado no Mago, recobrando a iniciativa, a vontade, a fé em si mesmo. Essa essência é do grupo do desalento/desespero e pede injeção de ânimo e jovialidade. Outra essência de Bach, do grupo que mostra falta de interesse pelas circunstâncias atuais é a Chestnut Bud. Nesse caso, a pessoa se mostra imatura por não conseguir extrair das experiências de vida as lições necessárias. Para quem tem dificuldade de observar e por isso acaba vivendo experiências sempre semelhantes, sem conseguir absorver a reflexão necessária. Aqui, a imaturidade presente no Mago se assemelha à pouca disponibilidade do padrão de comportamento Chestnut Bud, pedindo mais reflexão e capacidade de aprendizado. Temos mais uma essência que aborda energia semelhante: Gentiam. Esse floral é do grupo da indecisão, utilizado para pessoas que desistem e desanimam com facilidade, mesmo tendo energia para superar desafios, contudo não conseguindo encarar imprevistos ou situações inesperadas/inusitadas, desistindo logo que se sentem pegos de surpresa. Seja por indecisão, por desalento ou desespero, ou ainda na falta de interesse pelas circunstâncias atuais, o comportamento do Mago pode requerer equilíbrio e ajuste. Adquirindo maturidade, preparo, aliando disposiçãao à capacidade de adaptação.

Nem sempre precisamos de um comportamento exageradamente desequilibrado para usarmos os florais. Assim como não precisamos atender uma pessoa de pouca idade para detectarmos o comportamento do Mago. Em vários momentos da vida nos vemos com muito ânimo e pouca resistência para superar problemas, e, nesses momentos, uma essência floral pode ser adequada e proporcionar um apoio energético importante. Como dito anteriormente, o objetivo desse estudo não é indicar essências, mas mostrar as diversas formas que um comportamento se manifesta e como buscar uma via adequada de equilibrar, analisando seus motivos e formas de reajustar a situação. Descobrindo a causa, buscamos uma solução.

O Mago pede que toda iniciativa tenha começo/meio/fim. O Mago pede disposição, não só para começar (ou recomeçar) mas também para manter e aprender. Por isso, não basta querer. É preciso estar pronto para alcançar a realização.

Abraços a Todos

Kelma Mazziero

FONTE: http://blog.kelmamazziero.com.br/?p=273

Categorias: TEXTOS OUTROS AUTORES | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “O MAGO DOS OBJETIVOS

  1. Amanda

    Olá Carmem, gostei muito dos seus artigos, gostaria de saber se a carta do louco mostra graves problemas espirituais do tipo (obsessores) e como compreender o tempo no tarot.
    Grata Amanda

    • Ol Amanda, nunca trabalhei com o louco nesse sentido, essa uma carta de impulsividade, ingenuidade, ansiedade, mas com uma certa dose de intuio que o ajuda a seguir o seu caminho, mesmo no sabendo muito bem para onde deve ir. Agora se a sua intuio lhe fez sentir isso, acho que deve levar em considerao, mas no se esquea que essa carta sozinha no ter essa conotao, precisaria verificar quais as cartas prximas dela. Quanto ao tempo, gostaria de saber exatamente o que deseja. Fique na luz. Beijos em seu corao.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: